5 de junho de 2014

5 dicas para retratos de criança | LUZ MÁGICA #dicasfotográficas

 

É como se a luz mágica tivesse voz e essa voz pudesse falar em muitos tons e de muitos assuntos. Basta você "ouvir". Mas fique atento, porque ela fala rápido e não se repete.
Estava fazendo um ensaio fotográfico e levei minhas duas filhas como "ajudantes" a Giovanna (15) e a Luanina (5). Enquanto a minha cliente trocava de roupa eu enxerguei uma luz linda se formando com o fim da tarde e chamei a Luaninha para fazer umas fotos.
Inspiração + Canon + 50 mm 1.4 e apenas 5 MINUTOS. Era tudo que eu tinha.
Como envolver minha garotinha tão rapidamente?!!
Eu dizia: - "Filha vc é linda, uma princesinha com coroas de flores, olha pra mamãe!!"
A Luz mágica é linda e ao mesmo tempo cruel na sua efemeridade. Como não se afobar diante uma oportunidade dessas, principalmente se o assunto for criança.


1. Defina a luz e pré configure a câmera
Defina se deseja uma foto de silhueta, se deseja uma luz de contorno ou se a criança vai ficar de frente para o sol. Posicione-se e deixe a câmera pré configurada. Se não tiver um rebatedor ou uma lente com grande abertura (lente clara) talvez precise acionar o flash. No meu caso eu estava de camiseta clara e usei meu próprio corpo pra rebater a luz, o sol estava ao fundo e eu queria uma fotografia quente e com luz de contorno nos cabelos.


2. Estimule a imaginação para entreter
Crianças são agitadas por natureza. Muitas nem gostam de posar para as câmeras. Uma boa estratégia é estimular a imaginação com alguma história, com objetos que estiverem ao seu alcance, acessórios etc. É importante ter sensibilidade e bom senso, pois cada criança tem um temperamento.
Primeiro entretenha, converse com ela, seja simpático (de verdade), senão gosta de criança é melhor nem tentar.


3. Fotografar com o Live view
Eu gosto muito de fotografar com o live view. Prefiro manter o contato visual com quem estou fotografando. No caso de crianças, algumas podem se assustar com aquela caixa preta enorme tapando o rosto do fotógrafo.
Com o Live view, pode-se afastar a câmera um pouco pro lado e assim fica mais fácil de interagir e trocarem sorrisos.



50 mm 1.4  -  f 2.5  - 1/160 - ISO 160

4. Mude de posição
A regra básica diz que para fotografar crianças é ideal que se posicione na altura delas. Ou seja, você vai ter que se agachar algumas vezes e o joelho tem que estar em forma. No caso de retratos ao ar livre, principalmente, com luz mágica de fundo você pode e deve mudar de posição para obter resultados diferentes.
Na foto acima, eu fiquei de pé, então quando a luz rebate em mim eu tenho uma foto com uma luz difusa e com fundo bem borrado devido a grande abertura da lente. Na foto abaixo, sem mudar a configuração, eu me agacho e tenho uma fotografia com um fundo mais estourado, com mais contrastes e luz de contorno.


50 mm 1.4  -  f 2.5  - 1/160 - ISO 160



5. Saiba a hora de parar
Essa dica vale para crianças que não têm muita paciência para serem fotografadas. Aquelas que se cansam rápido, que é o caso da minha Luaninha. Todo momento fotográfico tem que ser prazeroso, não adianta ficar falando pra sorrir, ficar gritando o nome da criança o tempo todo pra ela olhar para a câmera. Isso enche a paciência de qualquer um e muitas vezes não fica natural. 

Então é isso, deixe a criança ser criança, dê espaço, se ela quiser ir brincar e não quiser fotografar, fazer o que?! nem sempre as melhores fotos a criança esta congelada olhando pra câmera. O importante é que ela não se irrite, não fique chorosa, pois fotografias deve ser memórias e não obrigação.

                      Luana -"Beijo mamãe, por hoje, chega de luz mágica. Vou brincar" 



To be continued ... [ ♥ ]

Nenhum comentário:

Postar um comentário