20 de agosto de 2014

Texto e Fotografia | #1

Livre (e presa ao verbo amar)


...Quero ser contaminada por aqueles que são facilmente representados por braços abertos, sorrisos no rosto e um convite de – vem comigo!, quero mais amigos no estilo – topo tudo!, quero mais intimidade com a vida e com o que ela tem de melhor, quero desprendimento, mas que seja responsável e comprometido com o AMOR.

Minha noção de liberdade não é presa a mim mesma. Quero ser livre me prendendo ao dar a mão, ao abraçar, ao cuidar, ao respeitar, ao valorizar o mundo ao meu redor. E que venham comigo, lado a lado, pelo menos mais umas 10 pessoas, sem que nenhuma tente me podar à força, e, dentre elas, algumas desconhecidas, que é pra poder sair da zona de conforto de crescer só com quem sempre cresci.
Ozamigos, em um dos nossos raros e empolgantes encontros ♥

Porque vou te dizer: é decepcionante perceber quando as pessoas começam a perder a sensibilidade e atribuem tudo a uma tal “falta de intimidade”. Parece que não se tem mais intimidade com nada nem ninguém. Tudo vai simplesmente se fechando. Se antes a educação não te permitia não convidar um colega a se sentar à mesa com você, hoje em dia a “falta de intimidade” com o bendito colega te permite deixá-lo de escanteio sem o menor remorso.
Legal mesmo é ser blindado. Quer coisa melhor do que não sentir? Porque ai daquele que sente. Esse vai sentir ainda mais quando receber em troca um belo “é frescura”. Sim, envolver-se, de todas as formas e em todas as situações é frescura. Mais vale dizer que não se importa do que admitir que sofreu ou deu uma mancada.

É um grito patético e sem fim de NÃO ME IMPORTO, assim mesmo, em caixa alta. Eu tô gritando com você porque se eu tentar, se você tentar sussurrar baixinho, meio que sem pretensões um: eu… me… importo…,” vai ouvir e ser quase que obrigada a digerir como resposta um mais patético e ensurdecedor ainda: pois não devia!

Ainda bem que minha audição nunca foi das melhores.

(Texto na íntegra "Entre todas as coisas")


[ ♥ ]


Nenhum comentário:

Postar um comentário